Vacinação contra HPV

 Em Colégio Monte Castelo

Com o objetivo de divulgar e orientar seus alunos sobre os riscos do câncer de colo de útero, o Colégio Monte Castelo realizou, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, a campanha da primeira dose da vacina contra o HPV; aplicada nas adolescentes entre onze e treze anos.

Para tanto, foi organizada uma palestra ministrada pelo professor de Biologia Marcos Vinicius, para os alunos do ensino Fundamental II, visando ao esclarecimentos de dúvidas e a explicações sobre a importância da prevenção.

Papanicolaou x Vacina

A vacinação é uma ferramenta de prevenção primária antes da entrada do vírus no organismo e não substitui o rastreamento do câncer de colo de útero que já esteja em evolução”, explica o pediatra dr. Marco Sáfadi. Portanto, é imprescindível manter a realização do exame preventivo (exame de Papanicolaou), pois as vacinas não protegem contra todos os tipos oncogênicos de HPV.

804605122014120636

Dessa forma, o rastreamento das mulheres por meio do exame preventivo deve continuar sendo realizado, independentemente da vacinação. “Nenhum meio de prevenção é 100% seguro. A camisinha é segura, mas nem todo mundo usa. Nem todas as mulheres têm acesso ao papanicolaou, sua cobertura está bem longe da totalidade, fora os inúmeros erros de leitura. Sem abrir mão de nenhuma prevenção, agora nós temos outra ferramenta, temos três. As meninas que estão tomando a vacina agora vão receber a orientação de que a imunização não elimina a necessidade da camisinha e do exame.A incidência de câncer de colo de útero vai ser muito menor do que hoje”, explica o secretário de vigilância Jarbas Barbosa.

“Após vários anos de experiência em programas de imunização no mundo, a vacina de HPV mostrou-se segura e não foi associada a eventos adversos graves. A vacinação das meninas no início da puberdade oferece a possibilidade de uma excelente resposta imune, característica desse grupo etário, além de permitir a otimização da proteção da vacina ao administrá-la em uma idade que precede a idade de risco de exposição ao HPV. O benefício da vacinação nos parece, portanto, inquestionável, merecendo o total apoio da Sociedade Brasileira de Pediatria”, finaliza o dr.Marco Sáfadi.

Posts recentes

Deixe um comentário